Pianismo.

Um perfeito dedilhado. Uma canção em dó maior. Sem letra, num ritmo acelerado, com um compasso duelando o desafinado movimento de vai e vem. Aquele solitário rapaz, sentado no piano de uma grande universidade. Pessoas passavam, e nem sequer o percebiam. Ninguém apreciava aquela música. O som dos passos, dos suspiros, dos sonhos frustrados, das […]

Vamos nos afundar no carpete.

Enquanto o resto do mundo desaparece. Vamos deitar sem pressa de levantar, olhando as falhas no forro, contando as teias de aranha que caem sobre os móveis. E por vezes, adormecer. Sentindo que o chão encontrava-se duro demais para permanecer na posição de exploradores. Entretanto, o simples fato de não ter nada o que fazer […]