Ventos, brisas, sinceridades.

Depois de todas as tempestuosas reviravoltas da vida, observa-se uma recorrente brisa. Diante do maremoto que se passara, com certeza o que estava sendo vivenciado não se comparava àquela dor. Mesmo assim o coração daquela doce garotinha, recordava-se de seus passos de dança. Ela desejava mais do que tudo, voltar a rodopiar pelos salões do … Continue lendo Ventos, brisas, sinceridades.

Anúncios

Notas.

No meio da alegria de viver, exitem pequenas notas musicais que fazem toda a diferença. Sejam elas demonstradas através de um canto de um pássaro, ou de um tilintar de pratos na cozinha. Mas nem só de música viverá o homem. Nem só de relacionamentos com as bandas, as notinhas que você consegue tirar no … Continue lendo Notas.

[TAG] Liebster Award.

Fui indicada em uma tag, (isso, o drummerlife é feliz, e tem saído da zona de marasmo) e consiste em responder 11 fatos à meu respeito, responder 11 perguntas do blog que me indicou, e criar 11 perguntas para outros 11 blogs (que no meu caso serão 8, por que eu sou eu, haha)! É … Continue lendo [TAG] Liebster Award.

Solturas, Suspiros e Lindezas.

Ele estava sentando em um ponto cego da cafeteria. Talvez não desejasse ser visto ali, após sua decepção com a vida em um todo. Presente naquela crise existencial da incapacidade até mesmo de pensar. O lugar, lotado em seus dois andares com um aroma suave de liberdade, corria contra o tempo. Uma das novas atendentes, … Continue lendo Solturas, Suspiros e Lindezas.

Exterminate.

Ser parte de algo, ou algo fazer parte do ser. Não saber a qual acaso pertencer, mesmo se tudo não for parte do acaso, e sim uma realidade distinta. Escondida por dentre as linhas, aprender a conhecer, escutar as cores, visualizar os sabores, vivenciar as desventuras. Crescer nos contratempos, dançar conforme os tamborins. Entender que … Continue lendo Exterminate.

Dear love,

A passos largos, me apresso ao seu encontro. Sei que talvez, o nosso relógio não esteja sincronizado, causando o atraso de uma das partes. Sei também que a vida em preto e branco, me faz sentir cada dia mais e mais desejosa por cores verdadeiras, e sei também que os fins por si, tem o … Continue lendo Dear love,

Carta Aberta ao meu passado.

Queridos, Não é de hoje que peço perdão. Foram tantos momentos em que agi de forma precipitada, e causei com isto grande dano a todos vocês. Prova disso é nossa amizade, que desconstruiu-se lentamente dando vazão à distância. As saudades das conversas infindáveis, tolas, infantis. E As reviravoltas de um dia após o outro no colégio, … Continue lendo Carta Aberta ao meu passado.

Just, Remember.

Em meio as ruínas de uma moldura apodrecida. Aquela imagem meio opaca de tudo o que algum dia se foi. Ou pensou em ser. O recomeço e desdobrar das estações, mais uma vez preenchida pelo silêncio e pelo respirar da paciência. O esquecer da vida em pé, e o desespero em meio a neblina. Tudo … Continue lendo Just, Remember.

Mudanças

O que me preocupa não é o fato de tudo estar mudando, mas a maneira como as coisas mudam. É difícil, doloroso e angustiante. O pesar das responsabilidades, a inconstância de pensamentos, de ações que deveriam ser tomadas e perdem-se em meio ao nada. Surgem-se os conselhos, os descasos, e as lágrimas, novamente... Ah, essas … Continue lendo Mudanças

Um ser, simplesmente.

Era parte da desordenada história de memórias, lembranças. Até que por fim, algo modificou-se por completo. Tempos que se passaram, separações, saudades. E parece que no compasso da melodia final, tudo faria um certo sentido, por mais engraçada que sejam as escritas. Por mais imperfeitos que sejam meus passos. Era Ele quem trazia a vida, … Continue lendo Um ser, simplesmente.