Is a Verb.

Love. Por diversas situações, o amor na sua forma mais intensa e terna, parece ter retomado o controle da simples, contudo complicada vida. Naquele entremeio, a jovem corria com medo. Medo de errar, medo de sorrir, medo de aprender com suas próprias falhas. As decisões que outrora pareciam fáceis, não apresentam sua melhor face. Ela […]

Pianismo.

Um perfeito dedilhado. Uma canção em dó maior. Sem letra, num ritmo acelerado, com um compasso duelando o desafinado movimento de vai e vem. Aquele solitário rapaz, sentado no piano de uma grande universidade. Pessoas passavam, e nem sequer o percebiam. Ninguém apreciava aquela música. O som dos passos, dos suspiros, dos sonhos frustrados, das […]

Solturas, Suspiros e Lindezas.

Ele estava sentando em um ponto cego da cafeteria. Talvez não desejasse ser visto ali, após sua decepção com a vida em um todo. Presente naquela crise existencial da incapacidade até mesmo de pensar. O lugar, lotado em seus dois andares com um aroma suave de liberdade, corria contra o tempo. Uma das novas atendentes, […]

Exterminate.

Ser parte de algo, ou algo fazer parte do ser. Não saber a qual acaso pertencer, mesmo se tudo não for parte do acaso, e sim uma realidade distinta. Escondida por dentre as linhas, aprender a conhecer, escutar as cores, visualizar os sabores, vivenciar as desventuras. Crescer nos contratempos, dançar conforme os tamborins. Entender que […]

. yellow melody.

Eu sei, que quando você estiver pronto aparecerá em minha janela. Com um sorriso, um olhar envergonhado, e uma canção. Não necessariamente feita de acordes e poesias. Mas uma daquelas que transborda o amor, sem ao menos importar-se com a pressa que algum dia existiu. Tudo passará em uma fração de segundos, assim como a […]

Vamos nos afundar no carpete.

Enquanto o resto do mundo desaparece. Vamos deitar sem pressa de levantar, olhando as falhas no forro, contando as teias de aranha que caem sobre os móveis. E por vezes, adormecer. Sentindo que o chão encontrava-se duro demais para permanecer na posição de exploradores. Entretanto, o simples fato de não ter nada o que fazer […]

Coisas que se repetem…

São cerca de 365 dias do ano em que você sorri, chora, se emociona, fica com raiva, dorme. Todos os dias passamos pelo mesmo ciclo de desventuras e amores que nos remetem a perguntas, perguntas e mais perguntas. E mais um ano chega ao fim. Nos arrependemos de coisas que falamos, que fizemos, que esquecemos. […]

“Não só de palavras, mas de ações. Vejamos sempre por todas as formas possíveis da realidade, como nos comportamos até chegarmos a esse ponto. Eram sussurros notáveis, certamente, porém, sem a denotação da variável necessária. A variável felicidade. Pois, aquelas notas sem sentido, dispostas sem clave ou partitura, se conectavam unicamente por este momento. O […]