Estou muito atrasada? É. Estou. Era pra ser dezembro ainda. Final de um ano tumultuado. Lotado de atividades... Compras, ceias, comilança... Nossa casa deveria estar cheia de luzes, e algumas essências deveriam circundar o ambiente como um perfume de boas novas. As notícias deveriam se espalhar. Vivemos pra conquistar aquilo que queremos, e nem sempre … Continue lendo

Anúncios

Sobre uma máquina empoeirada

Perdi o cartãozinho que dizia o nome da minha máquina de escrever. O que é mais triste nisso tudo é que bem naquele espaço, MUITA POEIRA resolve se juntar diariamente e dizer: DAQUI NINGUÉM NOS TIRA! Eu realmente tenho muito desejo de ser aquele tipo de escritora que não volta atrás em suas palavras. Mas … Continue lendo Sobre uma máquina empoeirada

Is a Verb.

Love. Por diversas situações, o amor na sua forma mais intensa e terna, parece ter retomado o controle da simples, contudo complicada vida. Naquele entremeio, a jovem corria com medo. Medo de errar, medo de sorrir, medo de aprender com suas próprias falhas. As decisões que outrora pareciam fáceis, não apresentam sua melhor face. Ela … Continue lendo Is a Verb.

Pianismo.

Um perfeito dedilhado. Uma canção em dó maior. Sem letra, num ritmo acelerado, com um compasso duelando o desafinado movimento de vai e vem. Aquele solitário rapaz, sentado no piano de uma grande universidade. Pessoas passavam, e nem sequer o percebiam. Ninguém apreciava aquela música. O som dos passos, dos suspiros, dos sonhos frustrados, das … Continue lendo Pianismo.

Notas.

No meio da alegria de viver, exitem pequenas notas musicais que fazem toda a diferença. Sejam elas demonstradas através de um canto de um pássaro, ou de um tilintar de pratos na cozinha. Mas nem só de música viverá o homem. Nem só de relacionamentos com as bandas, as notinhas que você consegue tirar no … Continue lendo Notas.

Solturas, Suspiros e Lindezas.

Ele estava sentando em um ponto cego da cafeteria. Talvez não desejasse ser visto ali, após sua decepção com a vida em um todo. Presente naquela crise existencial da incapacidade até mesmo de pensar. O lugar, lotado em seus dois andares com um aroma suave de liberdade, corria contra o tempo. Uma das novas atendentes, … Continue lendo Solturas, Suspiros e Lindezas.

Exterminate.

Ser parte de algo, ou algo fazer parte do ser. Não saber a qual acaso pertencer, mesmo se tudo não for parte do acaso, e sim uma realidade distinta. Escondida por dentre as linhas, aprender a conhecer, escutar as cores, visualizar os sabores, vivenciar as desventuras. Crescer nos contratempos, dançar conforme os tamborins. Entender que … Continue lendo Exterminate.

Dear love,

A passos largos, me apresso ao seu encontro. Sei que talvez, o nosso relógio não esteja sincronizado, causando o atraso de uma das partes. Sei também que a vida em preto e branco, me faz sentir cada dia mais e mais desejosa por cores verdadeiras, e sei também que os fins por si, tem o … Continue lendo Dear love,

. yellow melody.

Eu sei, que quando você estiver pronto aparecerá em minha janela. Com um sorriso, um olhar envergonhado, e uma canção. Não necessariamente feita de acordes e poesias. Mas uma daquelas que transborda o amor, sem ao menos importar-se com a pressa que algum dia existiu. Tudo passará em uma fração de segundos, assim como a … Continue lendo . yellow melody.

Vamos nos afundar no carpete.

Enquanto o resto do mundo desaparece. Vamos deitar sem pressa de levantar, olhando as falhas no forro, contando as teias de aranha que caem sobre os móveis. E por vezes, adormecer. Sentindo que o chão encontrava-se duro demais para permanecer na posição de exploradores. Entretanto, o simples fato de não ter nada o que fazer … Continue lendo Vamos nos afundar no carpete.