Post scriptum .

Meu amado,

Após as 99 cartas que lhe escrevi, durante esse ano que passou, concluí, que as palavras mais ditas foram: Amor, sonhos, e mudanças.

Acredito que minhas tentativas me levaram a muitos tombos, dos quais levantei-me muito mais ferida, e preocupada do que outrora. Contudo, as mudanças que ocorreram em minha mente, desvendaram sonhos que me conduziram ao nosso país de amor.

As lágrimas, as canções, e todas as vezes em que percebia que nossa bela terra encantada estava realmente acontecendo. Tudo não passou de fantasia, pois nosso realizar-se baseava-se meramente nos sonhos que tínhamos sempre. Dormindo com os olhos abertos.

365 dias, há um feriado de Tiradentes. Ouvi falar desse domínio pouco utilizado no Brasil. E através dele, por muitas vezes, refleti-me num espelho de silêncio. Onde a perpetuidade do eco ao meu redor, lamentava minha solidão.

Porém nesse piscar de olhos, acordei para o meu real viver. Temos uma história linda, em todos os momentos de consolo, aconchego, e fugidas de uma país à outro. Entretanto, entendo que nas entrelinhas, isso representa meu passado. O que concretizou os degraus de minha maturidade, a pelo menos, um crescimento significativo.

Não conheço-o muito bem. Também sei que minhas palavras se limitam ao meu próprio modo de ver. Porém desejo ir além.  Conduzir-me a paz, e ao verdadeiro amor, que até então, conheço superficialmente.

Dei ouvidos à muita tristeza. Deixei que arrombassem as portas de minh’alma. Mas há dentro de minha vida, coisas que somente você conhece.

E na noite, no luar cheio e alaranjado, no nosso asteróide de sonhos, na pequena liberdade que posso desfrutar quando estou ao seu lado, em nosso café com mashmellows, no chocolate derretido, nas folhas secas, nas frases de casais de filmes, e nas pequenas cartas que releio, pois foram me enviadas por você, agradeço por esse ano que tivemos.

Nosso relacionar-se, proporciona brilho, e uma alegria, que não consigo mais conter. A ironia, e a teimosia, admito, que me desviam em vários momentos. Mas renuncio, tudo o que me prende ao que passou, para começar as páginas novas, de uma história que só sua caneta pode escrever. Em minha mente, em meu ser, em meu corpo, em meu viver, tudo pertence a esse amor, imerecido, mas que não consigo mais viver sem.

Por todas as 4.776 vezes em que mencionastes minhas palavras, e pelo número 100, em que venho dizer, o quanto lhe amo.

                                                                                                                             Somente sua,

                                                                                                                                Pequena Drummer.

P.s. do P.s:

“O amor vai voltar outra vez, O amor é o fim da história, O inimigo da miséria, O amor vai voltar outra vez, Amor é justiça,não caridade, O amor traz junto a claridade, O amor vai voltar outra vez.. Estou vivo outra vez, Vivo…”

                                                        “U2 – Mercy”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s