. Fechando .

#Sessionnobodyknows#

Qualquer possibilidade de abrir as portas. O passado é dele, lembra-se? Mas porque eu insisto em mantê-lo em minhas mãos? Revivendo toda a dor, toda a desesperança novamente?

“O que Passou, passou. ” – Voz calma, mas convicta, de que é essa a realidade, ou pelo menos, deveria ser.

Me perdoe, novamente. Eu queria parar de pedir novas chances, queria somente que esse tempo chegasse. Eu quero dançar ao ritmo do som, mas sou a única parada, enquanto todo o resto, GIRA. Sozinha. A pura verdade, novamente. Te tenho próximo, porém distante. Sonhos? Ecoam, numa constante em movimento uniforme.

 – “Ventos, tragam os sorrisos, nem que sejam espontâneos. Lágrimas, cessem, ao soprar das folhas. Chão, converta-se em água. Águas, transformem-se em chuva. Gotas, caiam depressa, venham acolher, a mais doce primavera.”

Eu tento. Não. Consigo . Agir. Aprendo, a cair? Desisto.

Nada mais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s