. De tempos, de cores .

Eu cansei. De ter que fingir um sorriso, quando lágrimas escorrem de minha face. Essa melancolia que sobe à garganta, esse sentimento de solidão e desespero.

Eu senti. Que tudo estava se esvaindo. Que uma gigante bola de neve, me carregava aos meus medos e angústias. Eu senti seu toque. Mas não pude retribuí-lo.

Esperei. Não com a mesma paciência da qual todos acreditavam que eu teria. Sabia que eu fui feita pra outro lugar, e ficava a hora certa de agir. Mas essa hora nunca chegava, e minhas certezas e esperanças acabavam sumindo. Eu tinha que começar da “estaca zero” e por consequência disso, e teria que esperar novamente.

Lutei. Sabendo que é tolice lutar pela paz, mas meu coração não descansava. É necessária a dor, a morte do meu ego, as decepções sendo “decepadas”. Vesti-me de uma armadilha fosca. É hora de polir minhas ferramentas, pois na pressa, por muitas vezes esqueci de limpar minha espada. E devido a isso, carreguei a vergonha de possuir sangue inocente em minhas mãos.

Escorre o choro, o sangue, o pavor. E debaixo dos pisos, vejo escavações tentando restaurar a boa pessoa que eu fui.

No céu, vejo as expressões de um belo quadro de Michelangelo. Porém com a diferença que este é o real quadro, e que as mãos divinas que o pintaram. Nos olhos, vejo os mais variados tipos de vida. Desde simples até as amarguradas. No caderno, e nas páginas de vários perfis pessoais vejo verdadeiras histórias, onde talvez, não tenham finais felizes, mas sim o COMEÇO DE UMA INFINDÁVEL ALEGRIA.

Viver assim, de tempos. Onde o sol, a chuva, e os furacões fazem parte. Onde o amarelo, o azul, o vermelho e o verde, se transformam em festa. Desses dias frios, dessas ruas coloridas, sob meus braços, um lápis e um papel.

De cores.

Anúncios

Um comentário em “. De tempos, de cores .

  1. Você está numa fase realmente muito boa pra escrever!

    Continue assim! Escreva, escreva e escreva muito! Coloque todos esses seus sentimentos dessa maneira sublime, sutil e sem pressa. Pari passu. Com leveza transcorra suas emoções pela ponta dos dedos e organize com o coração cada uma das idéias. Você escreve bem, muito bem! Busque novas fontes e comece a variar um pouco seu estilo. Experimente novos rumos, novos formatos, novos temas. Você ainda tem muito pra aprender, todos temos, mas o que tens para oferecer depois disso poucos têm.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s