. Paixões .

Você já percebeu a forma como você se veste, fala e age, é guiado por impulsos? Já percebeu que se colocarmos nossas famílias ao nosso lado, vamos pensar, ou falar, ou ter um modo parecido de tiques nervosos igual a pelo menos um ser vivente de nosso meio? Os seus gostos musicais, de cores, de “pretendentes”fazem parte do seu contexto particular de Paixões.

Ultimamente parei pra pensar o quanto gasto tempo em determinadas coisas que não fazem muito sentido. Mas concluí, que aquilo é minha maior paixão, e o que me dá uma certa satisfação também. Hobbie? Talvez, se considerarmos a quantidade de vezes que cito isso ou aquilo no dia. Listarei pois minhas atividades esquisitas, desde manias, gostos, e gestos que se confundem com toda a órbita ao redor.

– Livros. Amo ler, então o que coloquem na minha mão eu vou ler até o fim. Não gosto de literatura amena, daquele tipo mamão com açúcar. Mas já li muitos livros assim. Não curto modas, porém leio qualquer livro que esteja no top 10 de literatura. E Evito livros que não condizem a minha crença. Se eu creio em Deus, não lerei um livro ateu, que defende a não existência de Deus. Mas isso também não indica que eu não pesquiso sobre os livros antes de lê-los. Literatura pra mim precisa ter significado, tudo precisa se encaixar num parâmetro de “normalidade”. Amo Livros de mitologia, livros de carros antigos, e livros de HISTÓRIA antiga (o porquê do Caps você já entende). Gosto bastante de Ficção, e daqueles livros meio biográficos, onde as família são estranhas e malucas. (acho que me identifico com isso). Livros de pré adolescentes, ou infantis demais (romances super exagerados) não fazem parte do meu “cardápio”. Maiores escritores pra mim? Apóstolo Paulo (sim o da bíblia, as cartas dele são TUDO), Shakespeare (eu me casaria com ele *-*), Clarice Lispector, Philip Yancey, C.S.Lewis (meu Lewiszinho), Donald Miller, e Ricardo Gondin. Os demais são atores coadjuvantes, já que os principais eu leio e releio sem medo. 

– Escrever. Me dê um pedaço de papel, que lá eu escrevo uma frase, um trecho de música. Tenho uma mania compulsiva, de transformar qualquer palavra por mais simples que seja, numa história. Há quem diga que exagero demais, pois esses dias, escrevi num Powerpoint, durante a aula de informática, uma história fictícia sobre os “três pontinhos”. Tenho duas caixas no meu armário, cheias de músicas, e frases soltas, que sem o contexto do dia não fazem muita diferença. Às vezes pego uma delas e coloco em algum texto, englobando-as num sentido. Mas isso é raro.

– HISTÓRIA. (Agora sim o porque do Caps). História, roupas de bolinhas, lenços xadrez, ou qualquer cachecol. Acessórios retrôs, carros antigos os verdadeiros), Kombis com cheiro de gasolina. Casarões abandonados, máquinas de costura, aqueles “teares” imensos, aquelas cartas amareladas, fotos em preto e branco toda “amassadinha” ou um pedaço rasgado. Coisas restauradas, livros com escrita estilo: Pero Vaz de Caminha. Camas arrumadas cheias de babados, radiolas, toca-discos, roupas de guerra, fotos de família inteiras sendo o pai sempre com um bigodão. História, história, história. Preciso explicar o quão grande é essa paixão?

– Música. No geral me pergunto que estilo eu escuto/me identifico mais. Consigo dizer Rock primeiramente. Mas se pararem bem pra pensar, Indie, e músicas Celtas me embalam mais do que o Rock pesado. Gosto do Pop Rock, das guitarras progressivas, da bateria 1/2. Gosto das músicas irlandesas, aqueles homens com a voz rouca embalando um violão, e cantando como se a sua voz machucasse a garganta. Gosto de piano, um piano bem tocado, e se a pessoa que estiver tocando tiver a voz do Chris Martin (Coldplay) fica melhor ainda.

– Fotos. Do que é novo, velho. Dos mais simples detalhes. Aqueles momentos que ninguém percebe, que os grandes fotógrafos não se preocupam em fotografar. Se Sabemos que as flores são belas, porque não fotografarmos o fim delas? Culpa de minha melhor amiga, me viciar em fotografias. Agora estou prestes a criar uma proposta, a fim de comprar minha máquina profissional. Gosto de ângulos, de contrastes, de luzes, cores, símbolos. Tudo o que passa despercebido pelos dias, pelas noites.

– Lenços. Já citei isso, mas eu amo ter algo dependurado em meu pescoço. É um toque a mais, que trás um glamour as roupas. Por mais que seja uma blusinha básica, um lenço dá o charme que precisamos.

– Ursos de pelúcia. Sou fissurada por isso. Apesar de ter uma certa alergia, minha cama nunca fica só. Meus cangurus, meus Donalds. Isso faz parte de mim, faz parte do meu sono, das horas em que choro, e que preciso de um abraço.

– Compulsiva por textos de qualidade, por preto e branco, por quem realmente lê meu blog e depois desse imenso texto diz: UFA! Pelos comentários, pelas visitas que me fazem sair pulando e gritando pela casa.

E Você? Qual são as suas paixões?

Anúncios

Um comentário em “. Paixões .

  1. Guitarra e Blues; pão de queijo e pudim; Um wayfarer ou qualquer óculos retrô; a camisa xadrez com a gola por cima do blazer; Escrever um texto e postar ou escrever um texto que só eu possa ler pra conversar com minha alma. Ler um livro comendo sucrilhos ou ler mangás comendo bala 7belo; Mitologia Nórdica, Grega, Egípcia e Japonesa. São manias ou paixões? Certas manias são paixões e certas paixões são nossas manias; E pra certas vertentes psicanalíticas o “Pathos” e a “Mania” são a mesma coisa. Afinal, alguém sabe dizer o que é normal?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s