. Encontros .

 Encontro com sua mente. Encontro com seu maior sonho. Que se perdeu. Encontros casuais, encontros planejados, encontros distantes.

Ultimamente vários rostos se tornaram conhecidos, em primeiro plano, por estarmos em um horário comum todos os dias no mesmo ônibus. E outra por nos esbarrarmos diariamente em algum dos cantos de meu colégio. Uma rotina fora criada a mim, e os encontros são acidentalmente parte do cotidiano. Á princípio era um simples olhar, agora já partimos pra um: oi, como vai você? É engraçado, pois aquela pessoa que não tinha motivo algum de entrar na sua vida começa por um acaso a fazer parte dela. Minha maiores amizades começam assim. Uma conversa no ponto de ônibus, a próxima aula de um cursinho, aqueles momentos em que me perco e preciso que alguém me guie pro caminho certo. Geralmente, o afeto maior com essas pessoas é que tornam os encontros cada vez mais frequentes e quando vemos, fazemos parte um da vida do outro.

Temos tantos sites por aí, afirmando seus encontros com seu amigo e par ideal. Sinceramente, não tomaria parte disso como algo verdadeiro. Eles se aproveitam desse marketing, quando na verdade vai do interesse da pessoa em fazer novos contatos. Se você é tímido um livro, ou um filme já é o suficiente pra puxar um assunto. Coisas que você domine, e queira saber mais.

E aquela pequena memória, de um simples gesto, uma mera conversa, que permanece em seu consciente, lhe alertando de que aquilo fez a diferença em seu dia.

Os encontros acidentais, de um parente distante, de uma amiga, de uma paixão de infância (sendo a última a mais engraçada e estranha de todas).  A Realidade paralela com as quais estamos acostumados a lidar nos conduz a um desejo que os outros nos vejam como estamos agora, ou pra mostrar nossos diplomas, cônjuges, filhos. Pra saber da vida alheia, e pra ter alguma novidade pra contar. Precisamos nos encontrar com desejos, com sonhos. Abrir aquele baú que sua avó deixava ao lado da cama, que contém toda a sua coleção de bonecas de pano, ou tampinha de garrafa. Encontrar-se consigo mesmo é o que faz toda a diferença. Porque ao vermos outra pessoa do nosso passado (levando em conta que ontem já é passado), e ao conversarmos com ela a respeito de nossa vida, nos faz para e pensar acerca dos nossos ideais. Um encontro romântico, em especial de namorados geralmente um quer que o outro se sinta bem. E nos esquecemos que após o casamento esses encontros devem continuar. Prosseguirmos com o encontro das almas, dos olhos, dos sorrisos, dos abraços.

Esquecermos de tudo o que nos faz chorar, e nos encontrarmos, perdidos por aí. No maior sonho, de sair e mudar o mundo…

Anúncios

3 comentários em “. Encontros .

  1. Palavras fáceis, texto conciso e analogias sensacionais…
    Um texto tão simples mas com um poder incomensurável de nos fazer pensar
    Parabéns!

    Curtir

  2. Encontroos…realmente não são planejados,mas fazem total diferença qndo vc percebe que as pessoas que estão ao seu redor já se tornaram conhecidas.. *–*

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s